sábado, 30 de junho de 2007

Blue Moon

À segunda lua cheia de um mês é costume chamar-se Blue Moon. Não que a lua fique especialmente azul, mas trata-se de uma rara ocasião, especial, supersticiosa e explicativa de fenómenos extraordinários. Hoje é dia de Blue Moon e não se admirem se me virem por aí a dançar aos deuses pagãos. Bom Sábado!




A Lua (dizem os Ingleses)


A Lua (dizem os Ingleses)
É feita de queijo verde.
Por mais que pense mil vezes
Sempre uma idéia se perde.

E era essa, era, era essa,
Que haveria de salvar
Minha alma da dor da pressa
De... não sei se é desejar.

Sim, todos os meus desejos
São de estar sentir pensando...
A Lua(dizem os Ingleses)
É azul de quando em quando.
Fernando Pessoa

É isso... é isso...

Ella

quinta-feira, 28 de junho de 2007

Pois...

Grace Weston

Os seres humanos são as únicas criaturas que deixam os filhos regressar a casa.

Bill Cosby
Ella

quarta-feira, 27 de junho de 2007

Lux Jazz Sessions

4 de Julho: Carlos Barretto "In Loko" + Spacecowboys (DJ's)
João Moreira (trompete), Mário Delgado (guitarra), Bernardo Sassetti (fender rhodes), Carlos Barretto (contrabaixo), José Salgueiro (bateria), Sebastian Scheriff (percussão).

11 de Julho: João Paulo "Memórias de Quem" + Paul Murphy (DJ)

18 de Julho: Dead Combo "Vol 2: Quando a Alma Não é Pequena" + "Guitars from Nothing" 7 Magnificos (DJ's)
Tó Trips (guitarra), Pedro Gonçalves (contrabaixo).

25 de Julho: LUME Big Band + Afro Latino Dynamic Duo (DJ's)
Marco Barroso (composição, direcção, piano), Manuel Luís Cochofel (flauta), Paulo Gaspar (clarinete), Jorge Reis, José Menezes, João Pedro Silva, Elmano Coelho (saxofones), Jorge Almeida, João Moreira, Pedro Monteiro (trompetes), Luís Cunha, Eduardo Lála, Pedro Canhoto (trombones), Yuri Daniel (contrabaixo, baixo eléctrico), Pedro Silva (bateria).

terça-feira, 26 de junho de 2007

So much to say

Sei que tenho andado desaparecido, mas numa altura decisiva como esta além de que as palavras não encontram os sentimentos, tenho-me mantido silencioso.

Fui ao concerto, fui a casa, estudei, comi sardinhas como se não houvesse amanhã, praia à noite e de dia. Esta podia ser um das respostas ao que tenho feito.

Reflecti ultimamente sobre a vida, a morte e a linha ténue entre as duas. Deixo-vos com uma dO concerto, que tem andado comigo.


Gravedigger
When you dig my grave
Could you make it shallow
So that I can feel the rain

P.S Este fim-de-semana há festival Med. Não querem aparecer?

segunda-feira, 25 de junho de 2007

Parabéns João!

A Orquestra Jazz de Matosinhos têm hoje o previlégio de ser o primeiro grupo de jazz português de sempre a pisar o palco do Carnegie Hall de Nova Iorque. A sua presença deve-se à sua participação no JVC Jazz Festival, a convite do saxofonista Lee Konitz que comemora o 80.º aniversário.

Ella

sábado, 23 de junho de 2007

Teoria da conspiração

Vivien Leigh

Quando alguém nos diz, "Seria incapaz de fazer alguma coisa para te prejudicar!", será impressão minha ou dá ideia de que já o fizeram? Ou já o pensaram? Ou já tiveram oportunidade para isso? Caso contrário não teriam a necessidade de o dizer. É no minímo de ficar com a pulga atrás da orelha!
Ella

sexta-feira, 22 de junho de 2007

O passeio de bicicleta


Finalmente consegui convencer o Louis a ir passear de bicicleta com as meninas, e a finalmente, estrear os calções de "ciclista" que comprou o ano passado. Todos prontos à hora marcada, lá arrancámos com o objectivo de chegar à Foz.
Como os caríssimos amigos leitores deste blog sabem, a nossa cidade não tem propriamente hora de ponta, mas digamos que às 18h o número de carros aumenta. E assim sendo, lá iamos os 4 em filinha pirilau (desculpem se firo susceptibilidades mas é uma expressão que adoro) calmamente ultrapassando os obstáculos citadinos até à ciclovia. Ora por obstáculo citadino caldense quer se dizer rotunda. Uma atrás da outra atrás da outra.
Estáva um dia simpático, ameno, o Sol a perder a força e aquele ventinho a saber a Verão. As minhas meninas lindas, felizes, gigantes, e o meu Louis a pedalarem à minha frente. O meu coração a pedalar à minha frente. A felicidade e a paz de um momento divinalmente perfeito, e com isto nasce aquele sorriso de contemplamento...
Momentos senão quando nos aproximamos da próxima rotunda. Um camião aproxima-se mas ainda dá tempo de com um sprintzinho todos entrarmos. Louis quebra as regras decide ir pelo meio da rotunda. Cocas decide seguir o transgressor. Vira rápidamente. Bate com a roda de trás na minha e os momentos que se seguem passam à velocidade da luz. Levanto-me rápidamente. E como uma formiga olho para o camião parado a menos de 2 metros de mim. Levanto a mão e agradeço não sei o quê ao certo, talvez o facto de não ter passado por cima de mim. Vou para o passeio. Alguém da bomba de gasolina me dá uma compressa. Uma senhora pára o carro, fala comigo mas não a ouço. Onde é que estão as miúdas? Onde? Os joelhos tremem. A menina deve ter uma estrelinha a olhar por si! Fiquei com o coração nas mãos a pensar que ficava debaixo do camião! E as miúdas? Onde estão as miúdas? Cotovelo esfolado. Hematomas nas pernas. Uma dor tremenda na anca e no ombro. Bonito serviço, sim senhora. 21 anos a andar de bicicleta sem um único acidente ou quedazita que fosse, nada, até hoje. Bonito. Tenho aqui um spray antiséptico do meu bébé, não quer colocar no cotovelo? Afinal tenho muita sorte, quais são as probabilidades de ter um acidente e encontrar no local uma jovem mãe com este tipo de gadjets? Sim, senhor. Muita sorte. Chegam as meninas e o Louis, sorriem. Tenho mesmo sorte, estive prestes a ir desta para melhor e os amores da minha vida face a este cenário sorriem. Está tudo bem? Achas que ainda podemos continuar? É sorte, muita sorte. Podemos só esperar que as minhas pernas parem de tremer! E vocês fazem o favor de cumprir as regras, é que há regras! A partir de hoje fazem as rotundas à mão! Apesar de sentir o corpo a latejar consegui chegar à Foz e voltar. E a minha bicla com mudanças de 1ª geração está como nova, fora os pequenos bocadinhos de ferrugem que a fazem honrar os seus 11 anos. Devo confessar que tenho uma leve impressão que nos próximos tempos não me vou conseguir levantar do sofá...

Ps. Não tenho apenas uma estrelinha a olhar por mim, tenho uma Cassiopeia inteira!
Pss. Contudo ainda bem que foi comigo, jamais me perdoaria se tivesse sido com uma das minhas meninas!
Ella

segunda-feira, 18 de junho de 2007

número desconhecido


23:20
número desconhecido
chamada não atendida

23:22
o mesmo número desconhecido
- Está...
- Estou sim, é o Duarte?
- Pois deve ser engano porque este não é o telemóvel do Duarte.
- Sendo assim era só para lhe desejar uma boa noite!
- Obrigado, para si também!

E esta hein?!
Ella

domingo, 17 de junho de 2007

sexta-feira, 15 de junho de 2007


Photo by Eve Arnold

A lei de Lavoisier diz: na natureza nada se cria nada se destrói, tudo se transforma.
Só a vida após o incontornável calar do incansável tambor deixa simplesmente de existir.
Eis a magia suprema... a Vida!

Ella


A poltrona vazia. Espaço oco. Morto.
Sento-me em frente a ela.
Fecho os olhos. Abro. Vazia.
Fecho os olhos. Abro. Continua vazia.
Fecho os olhos. Vejo-te sentado nela. O mesmo fato, o mesmo cigarro na mão, a mesma manta sobre o colo.
Dizes, Olá Filha, e levas o cigarro à boca.
Lentamente... 3. 2. 1.
Abro os olhos. Continuas lá.
E enquanto te sorrio desapareces. Fica a poltrona vazia.
E o vazio.

Ella

Coincidência tropeçar nisto ontem


Ninguém conhece ninguém...

Autor desconhecido,
Parede do metro do Areeiro.
Ella

quarta-feira, 13 de junho de 2007

Ainda sou uma criança!

Não consegui resistir, a minha faísca de criança disparou quando encontrei este video completamente por acaso. Piscar de olho aos fans de Nintendo e afins, uma mistura entre Halo e Metroid com um molho de Matrix com várias (pronto ok, muitas) referências a outros jogos e filmes que não vale a pena aqui citar. Resultado? Haloid. Yeaaah baby!!
Vejam AQUI!



ps: não é um link do YouTube porque este video tem melhor resolução, para não perder nada da acção...

Super LOUIS Bross

terça-feira, 12 de junho de 2007

Round Here


Round here we always stand up straight...



Round here we talk just like lions
But we sacrifice like lambs...

just Catch me if Im falling

Ella

segunda-feira, 4 de junho de 2007

Inspirações


"Maria do Céu da Conceição é uma portuguesa de 29 anos, hospedeira da Emirates, uma companhia aérea do Dubai. Numa das suas viagens, acabou por contactar com o Bangladesh e com a sua terrível pobreza. Nesse mesmo dia sentiu que podia ajudar e fundou, meses depois, o Dhaka Project, uma invulgar obra de solidariedade que presta auxílio humanitário a mais de 600 crianças e respectivas famílias."

Ella

sábado, 2 de junho de 2007

Commitment



Cameron: You think I didn't have the real thing. How could you even know?
Foreman: You married a dying man. You thought six months, a year, it'll be tough. But then I'll recover and I'll have the rest of my life. It's like willy-nilly getting the flu or joining the Peace Corps. Short term.
Cameron: Wow, you nailed it. It's basically like a wasted weekend.
Foreman: The sacrifices you made were huge. But they were at the height of your love for him. Commitment is only commitment because it has no expiration date. You stand next to someone and watch them floss for 30 years like my parents have then ask for sacrifices. That's how you know the real thing. Cameron, I wasn't criticizing you. People who avoid commitment are people who know what a big thing it is.

House M.D., Ep320
Ella

Booket


A Dom Quixote lança finalmente bons livros em tamanho de bolso e a preço reduzido (desde 5.95€) para leitores compulsivos com baixos orçamentos - dentro dos quais me incluo. Já cá fazia falta!

PS. A foto acima é de Eve Arnold (Marilyn Monroe reading Ulisses) e faz parte da colectânea de pintura, fotografia e desenho feita por Stefan Bollmann - Mulheres que Lêem São Perigosas.
Ella