domingo, 29 de julho de 2007

Grandes Momentos do Cinema II

Um momento absolutamente irrepreensível!
The Life Aquatic with Steve Zissou,

directed by Wes Aderson (2005)
... para quem for mais paciente!


I wonder if he remembers me?!
Ella

sexta-feira, 27 de julho de 2007

Ena pá...e esta hein!

E esta? Depois do carregador por energia solar, da mesa dj, das capas tipo meia e da luz de bolso, aparece algo completamente novo e bastante óbvio (mas porquê que eu não me lembro destas coisas): o iKaraoke!! Esta maravilha da tecnologia elimina a voz da nossas musicas preferidas para a substituir pelas nossas, tornando a música muito melhor...
Agora é que fiquei na dúvida para entreter ao melhor nível os nossos serões deste Verão: comprar o Buzz para ps2 para testar os neurónios da malta (sem a chatice dos queijinhos do trivial) ou apostar numas sessões hardcore de karaoke com sushi para ver quem desafina mais?
A vida não é facil...

LOUIS

O pequeno ditador


Alberto João Jardim - de cada vez que o oiço ou vejo não consigo evitar que me venha à memória este filme...


The Great Dictator, 1940
Ella

quinta-feira, 26 de julho de 2007

E o cd?

No passado domingo 22 de Julho, LOUIS e ELLA tiveram o prazer de assistir ao ultimo (e derradeiro!) concerto do Mus&Caldas edição 2007. Derradeiro porque o coelhinho que nos saiu da cartola foi, nem mais nem menos, o nosso Mário Laginha nacional a solo. Ao contrário do que se esperava ele não apresentou o "Canções e Fugas" mas um cocktail de várias composições que incluiram temas do ultimo disco "Espaço", do "Canções e Fugas"(só as canções), do "Tralha" e do "Chorinho Feliz" no encore.
E, last but certainly no least, duas composições compostas no momento. Abriu o concerto com uma dessas improvisações e depois seguiu, muito bem, ao longo de hora e meia sem aborrecimentos! Optou por deixar de lado as complicadas fugas e preferiu canções e temas mais calmos. Mas a energia não ficou de lado (é o Laginha!!), nomeadamente no 2º tema improvisado que começou e acabou com percussão no interior do piano. A vantagem de ser um (bom) compositor que toca os seus próprios temas (muito bem) é conhece-los de raiz e possuir uma grande liberdade ao interpretá-los, sobretudo tocando a solo. O resultado é uma abordagem "fresca" e uma interpretação com surpresas, que captiva o espectador até ao fim! Fica a pergunta: para quando um cd do Mário Laginha a solo e ao vivo? É que vale mesmo a pena!

LOUIS

domingo, 22 de julho de 2007

Ó Tu!


Que és do género feminino e és feminina, que és gira mas isso não te afecta, que gostas de ler, livros de 700 páginas ou contos, jornais, revistas ou caixas de cereais, que gostas de ver filmes de animação, curtas-metragens, blockbusters ou clássicos a preto e branco, que gostas de sair à noite até de manhã ou jantar até ao fim da noite na boa conversa sob um céu estrelado, que amas os amigos e prezas a família, que gostas de champanhe com morangos e imperial com tremoços, que gostas da praia de noite, de dia e tanto no inverno como no verão, que gostas de andar de chinelo no pé, que não consegues viver sem música, jazz, rock ou bossanova, que deliras em concertos quer sejam da banda de sempre ou ambulantes na rua, que gostas de ir a museus ver o que gostavas de ter pintado ou esculpido, que gostas de conhecer outras cidades sem ser em autocarros de dois andares, que não enjoas de barco e queres conhecer o mundo, que não tens medo de experimentar o que é novo e abraçar o que é antigo, que gostas de desporto e sabes o que é um fora-de-jogo, que aceitas a diferença sem estranheza, que gostas de política, História e estórias, que tens jeito para línguas, que admites fazer nada num dia e tudo no outro, que gostas de te levantar cedo e deitar tarde, que tens sentido de humor e te sabes rir de ti própria, que te preocupas com o Ambiente e defendes o que acreditas, que olhas as pessoas nos olhos, que és simples e sofisticada, chic e casual, que não acreditas no caminho mais fácil em vez do certo, que sabes dar o braço a torcer e teimas quando tem de ser, que não tens medo de chorar mas não choras por tudo e por nada, que sabes ver o brilhantismo nas coisas mais simples, que és capaz de suportar os sonhos de um louco, como loucos foram Fernão de Magalhães ou Gago Coutinho, que não te importas de subir a montanha só para apreciar a vista porque o que conta é a viagem, que gostas e sabes beijar, que sabes o que é romance, que gostas de apreciar o silêncio, gostas de cães e até queres ter filhos um dia e não és psicótica…

POSSO-TE CONHECER?

quinta-feira, 19 de julho de 2007

Up, up and away...

Eu até gostava que o pessoal que vai aos concertos que a malta não pode ir telefone naquelas músicas que mais gostamos. Ontem, irritou-me profundamente. Por não poder ter ido, pela loucura que se ouvia distorcida, por ainda estar tão longe de tudo, por ter sido de certeza um grande concerto tal o poder que aqueles putos de Sheffield põem em todas as músicas.


Fiquem com uma daquelas músicas para a vida. Daquelas que se põem no repeat e se cantam a altos berros no carro, se sabe a letra toda, os pequenos twists da guitarra ou os breaks da bateria. Fui chamado à atenção para ela há uns meses pela Miss K. no seu Life quando até ouvia o álbum vezes e vezes, mas passava muitas vezes para a frente na 9 porque simplesmente ainda não a tinha ouvido ouvido. Entretanto já viciei uns quantos. Reparem como a guitarra parece cantar também, ou a bateria nos embala para uma estúpida boa disposição. 2.55 min de bom demais.


Come back soon lads.

segunda-feira, 16 de julho de 2007

Se...

Se eu fosse Simpson, o meu aspecto seria este:


Create your Simpson avatar:

http://www.simpsonsmovie.com/main.html

Quem é que nunca se imaginou Simpson?

I wanna see your own...

domingo, 15 de julho de 2007

Blackle, Energy Saving Search


A ideia é simples, ecológica e eficaz!
Quando um monitor está todo branco (uma página como este Blog, por exemplo), o computador consome cerca de 74 watts. Quando está todo preto, utiliza, em média, 59 watts.
Partindo deste princípio, há alguns meses atrás, Mark Ontkush escreveu um artigo sobre a economia que poderia ser feita se a página do Google possuísse um fundo preto em vez de branco.
Levando em conta a altíssima popularidade do site, seriam economizados, segundo os cálculos de Mark, cerca de 750 megawatts/hora por ano.

Em resposta ao post, o Google criou uma versão toda escura do seu search engine chamada Blackle.com http://blackle.com , que funciona como a versão original mas consome menos energia.

Só é necessário implementar a mudança para vencer a inércia mental do: Não sei, - Vai ao Google!, para o: Não sei - Vou ao Blackle!
Welcome to the dark side of Google!

Eu já mudei e vocês?


Living among boys


Media Books Bookstore Pub, Cannes Lion 2007 Winner (Press, Silver)

- Depois falamos, preciso dos teus conselhos femininos!
- Então que se passa?
- Ando com uma menina atravessada na garganta.
- Isso é bom! Já não era sem tempo, alguma havia de deixar marcas! Sabes como me deixar curiosa!
- As outras não interessavam, por isso não te contava. Agora com esta é diferente... parece que veio para ficar.
- Hum... gosto disso! Gosto muito disso! Então conta lá...

Ella

sábado, 14 de julho de 2007

Hehehe


Ontem à entrada do Estoril Jazz confundiram o Louis com o grande protagonista do concerto. Pois que, dizerem que é parecido com o Thierry Henry não é novidade, mas com o Joshua Redman foi a 1ª vez. Eu até que não me importava se os olhos do Louis fossem tão verdes como os dele! O Louis deixa promessa de uma criticazinha ao concerto. Quanto a mim, apenas tenho a dizer que o Estoril Jazz é sempre uma casa acolhedora para concertos. Gosto de chegar ao pôr do sol, e de sentir a brisa e a maresia entre árvores que se agitam calmamente ao sabor da música. É bom. Gosto das gerações que se cruzam. Gosto dos pais que levam os filhos. Gosto dos filhos que levam os pais. E a música? Great groove. Para mim o mais surpreendente neste senhor é a forma como progride de um som absolutamente smooth até à mais elaborada construção rítmica. Só me lembro de uma palavra para descrever a precisão do seu som, acute. Enfim, gosto de músicos que se entregam. Gosto de públicos que se rendem.


Jazz Crimes,
by Joshua Redman, Brian Blade, Sam Yahel

Gosto de sentir que estás sempre por perto.
Ella

quarta-feira, 11 de julho de 2007

@ the Nam - 2

Em dois dias três batalhas ganhas mas a guerra está longe de estar acabada. Saí por uns momentos do delta para a zona desmilitarizada. O resto do dia foi de puro relax. Praia até às 20.00, água quente quente, pôr do sol brutal, daqueles que o pessoal da capoeira aplaude e uma hora à espera de ir para casa. O que vale é que tinha a Elis, muito bem acompanhado portanto. Amanhã de volta ao lodo.

terça-feira, 10 de julho de 2007

Conselho da D.Oxana nº112


Paris je t'aime

"Se a tua mulher já não ralha contigo... desconfia e preocupa-te... porque anda por aí problema e já não é de hoje!"

A sabedoria de vida ao domicílio!
Ella

sexta-feira, 6 de julho de 2007

Hum...

Eva Mendes

... quando ouvi a minha irmã de 13 anos dizer à melhor amiga:

- Sabes... tu assim não vais longe!

Percebi que se calhar está mais parecida comigo do que eu queria!

Ella

quarta-feira, 4 de julho de 2007

Assim de momento o que eu queria era...

Mariek
... ser um daqueles apresentadores dos programas de viagens do canal Travel ou coisa parecida! Mochilinha ás costas, chinelinho no pé, aquele ar rosadinho de quem está de bem com a vida, só encontrar pessoas simpáticas que nos preparam iguarias, mergulhar, passear, contemplar, e no fim ainda fingir que é tudo trabalho. Por acaso não anda por aí alguém que saiba como é que estes trabalhos se arranjam?
Ella

@ the Nam

Falta pouco, muito pouco, mas também o fim é sempre o mais difícil. Vou andar autenticamente pelo Nam ainda por cima com este calor. Um contra tudo e todos, no lodo !!!

Wish me luck and hope there's a spirit in the sky!

terça-feira, 3 de julho de 2007

...

Não era suposto, em 2007, já haver teletransporte? Morar a 300 km de quase tudo o que vale a pena ver SUCKS !!! Big time!

segunda-feira, 2 de julho de 2007

Kind of a wonder

Vintage

noun: Wine, usually of high quality, identified as to year and vineyard or district of origin. The year or place in which a wine is bottled.
A group or collection of people or things sharing certain characteristics.
A year or period of origin.
Length of existence; age.

adjective: Of or relating to a vintage.
Characterized by excellence, maturity, and enduring appeal; classic.
Old or outmoded.


Fomos muy honrosamente nomeados pela Miss K. como uma das maravilhas da blogosfera, nomeação que muito nos orgulha, principalmente por ter vindo de quem veio. Uma blogger que nos habituou ao melhor do que se tem lido por aí. Faz malabarismo das palavras, qual Cirque du Soleil dos blogs e diz muitas vezes no Life o que sentimos e pensamos mas simplesmente não conseguimos exprimir como só ela o faz. Já para não falar na atenção das imagens, que dizem tantas vezes mais que 1000 palavras. Chamou-nos Vintage e confessamos que nunca nos tinhamos visto como tal, muito menos tido essa pretensão como diz. Acabámos por assimilar e aceitar o elogio. Não que sejamos uns clássicos. Apenas gostamos de clássicos e os clássicos são sempre bons. Obrigado Kate.

Assim, aqui vão as nossas escolhas para as nossas sete maravilhas de entre todas as que fazem o nosso mundo blogosférico:

1. Life is a masterpiece - Não por cortesia mas porque "nós" somos assíduos das Masterpieces da Miss K.

2. Cineblog - Porque não tem pretensões de ser um blog de crítica cinematográfica, é apenas um blog de um cinéfilo entusiasta como nós.

3. Apocalipse Já - É o blog de um Amigo. Textos muito bem escritos e com uma piada viperina como só ele sabe. Pena o moço não escrever mais...

4. Bad girls go everywhere - A Bad é mais uma prova de que realmente há coisas em que somos todos mais parecidos do que pensamos e menos exclusivos nos sentimentos como achamos.

5. Pénélope Jolicoeur - uma francesinha com muita pinta e muita piada!

6. O Mal está feito - pequenos posts, mas de um humor mais negro que a cinza dos Capelinhos.

7. Madame Mean - Muito bem cuidado, este cantinho é um refresco para a mente graças às divagações de Madame.

Ella e Mr.T
(Hey Miss K, pas plus des follies ??)

Miles de Passageros...

Bajofondo - Perfum...

Eu que não sou festivaleiro confesso-me a ceder aos encantos do Med. Situado nas ruelas da cidade de Loulé, pensamos estar numa medina marroquina à medida que se vai passeando num ambiente cheio de cor e cheiros como tantas ruas por esse magrebe fora e que influenciam a nossa cultura mediterrânea com a qual tanto me identfico. Já com os nomes na cabeça e com expectativas muito altas lá fui ouvir umas músicas do mundo por entre fumo de chicha e Thé à la Menthe. Após uns Chambao que apesar de terem dado um belo concerto acabaram por desiludir não apresentando nada do flamenco electrónico de que fui à procura, fui arrebatado pelo poder saído da mente louca de Gustavo Santaolalla, autor de bandas sonoras míticas como as de Amores Perros, 21 gramas, Babel ou a minha favorita Diários de Motocicleta.

Uma nova abordagem à sonoridade das pampas que retomam onde os Gotan Project não conseguiram ir mais além. Espectáculo é o que pode definir o concerto dos Bajofondo Tango Club. Com VJ para ajudar à envolvência, os Bajofondo são o bom gosto aliado a grandes executantes. A guitarra de Santoalalla junta-se a um pianista/scratcher, contrabaixista, percussionista, DJ, violino e o omnipresente boémio acordeon fazendo destes argentinos e urguaios uma banda must see.

14 El Sonido de la...
Vão desde a sua base com um tango digno das vielas de Buenos Aires, ao house, drum n bass, trip-hop, ou ambient à la Café del Mar. Meeesmo Bom! Conseguem, no tempo de um concerto transformar um ambiente intimista numa pista de dança em que velhos e novos se deixam invadir por tamanha entrega e boa vontade em entreter aplaudindo tantas vezes quantas foram aplaudidos.

Diz que afinal não é no Variedades, mas no Garage que vão dar mais um espectáculo inesquecível. Esta quarta, dia 4. Quem puder não falte. Imprescindível!

04 Mi Corazón.wma