quinta-feira, 31 de julho de 2008

Hard days work


No suprises, 
Radiohead

Se não entro de férias rapidamente começo a não gostar do meu trabalho! 
Hoje compreendo as palavras sábias da minha mãe quando dizia que era preciso escolher bem "o que queria ser" porque mesmo no que fazemos por gosto há dias que são efectivamente trabalho.
Um bom dia para todos aqueles que ainda trabalham!
Ella

quarta-feira, 30 de julho de 2008

Aos turistas...

oriundos de países supostamente mais evoluídos cientificamente, tecnologicamente e etc, etc... 
PLEASE JUST PUT THE SUNSCREEN!

Pele em chamas com bolhas e descarnada não é BONITO!

Fica a sugestão do meu predilecto!
Ella

quarta-feira, 23 de julho de 2008

Rest


Alguém sabe como se dá alento ao corpo para trabalhar quando a cabeça já está de férias???

Ella

domingo, 20 de julho de 2008

Está feito!


Hallelujah by Rufus Wainwright


Finalmente a tese está entregue!
O prometido é devido... Voltei!
Num mês muita coisa mudou. 2007 foi um ano de mudanças e 2008 continua com o mesmo espírito. Não só de mudanças mas também de surpresas e sustos. Surpresas de tirar o fôlego e suster a respiração. Algumas atiraram-nos ao chão, outras deixaram-nos a alminha a passear nas nuvens. Enfim... Por vezes fica a sensação que o corpo não tem tempo para assimilar e processar a informação.


E se há que mudar há que adaptar!
C'est la vie!
Caso para dizer: Hey time... Chill out!

Ella

quarta-feira, 9 de julho de 2008

Extra, Extra...

O meu trabalho apareceu pela primeira vez na imprensa. Lindo! Público Imobiliário, pág. 5. Now we're talking business...
Ok, o elefante vai-se tornando numa manada, de pequenos elefantes que me podem espezinhar mas parece-me que a coisa é capaz de ir ao sítio. O pânico está bem mais reduzido. Começa-se a perceber porque os Chefões são os melhores no mundo e os maiores em Portugal. Vai dar gozo.

terça-feira, 8 de julho de 2008

Lição do Dia...

O AMOR À PRIMEIRA VISTA EXISTE...


Mas é tão efémero como o tempo de uma viagem entre as estações de Metro do Marquês às Laranjeiras...

segunda-feira, 7 de julho de 2008

Hoje sinto-me assim...



Keren Ann "Lay your head down"

Lamento mesmo só agora descobrir, mas sim... isto é música para os meus ouvidos... um tema melodioso com aroma a maresia para ouvir ao pôr-do-sol! Do quinto álbum da cantora Keren Ann (Keren Ann, 2007).

Lição do Dia...


UM ELEFANTE VAI-SE COMENDO AOS POUCOS!


[Ok, confesso. Estou um bocado em pânico tal a megalomania do meu novo trabalho...]

domingo, 6 de julho de 2008

O mundo é um lugar forte



Porque o mundo é um lugar grande, repleto de tudo.

Porque o mundo contém de tudo, às vezes, há que parar e olhar ao redor.

Hoje comprei o Jornal, e a realidade caiu-me em cima!

148 pessoas metem-se num pequeno barco, SEM comida, SEM água, SEM nada e fazem-se ao mar, COM sonhos, COM esperança, COM coragem e seguramente com muito medo.

É impossível conter a lágrima e não parar para pensar... Algo de muito errado existe neste mundo!

É simples viver feliz, o pior é pensar!

Um filme, cem sonhos


"No início, imaginava que as luzes da sala de cinema se apagavam para que se pudessem ver melhor as imagens no ecrã. Observei com mais atenção os espectadores comodamente sentados nas suas cadeiras e constatei que havia uma razão muito mais importante: essa obscuridade permitia a cada espectador separar-se melhor dos outros e estar sozinho, estar simultaneamente entre os outros e separado deles."

A.K.


in ABBAS KIAROSTAMI, Edição Cinemateca Portuguesa - Museu do Cinema

sexta-feira, 4 de julho de 2008

O insulto de David Bowie...



in Extras (BBC, TV series)

Um dos episódios mais geniais da sitcom "Extras" de Ricky Gervais e Stephen Merchant com um David Bowie absolutamente divertidíssimo... and Ricky gets mocked!!!

quinta-feira, 3 de julho de 2008

The Beginning Song

Ladies and Gentlemen... Miss Redshoes!

Os que cá ficam.

Ingrid Betancourt foi libertada, esta quarta-feira, pelo exército colombiano. Seis anos e meio depois de ter sido sequestrada pelas Farc.



















Há uns meses vi uma reportagem sobre o segundo marido de Ingrid. Juan Carlos Lecompte ia todas as semanas à transmissão de messagens via rádio para os reféns e lia-lhe cartas de amor. Todas as semanas durante seis anos e meio. No ano passado, na data do 46º aniversário de Ingrid, Juan Carlos Lecompte, lançou sobre a selva colombiana cerca de 20 mil panfletos com fotografias recentes dos filhos de Betancourt, com a esperança de que pelo menos um deles chegasse às mãos da mulher.
[notícia daqui]

terça-feira, 1 de julho de 2008

De um livro da minha vida...


Photo by Henri Cartier-Bresson
ROMANIA. In a train. 1975.


"Na luz alaranjada da manhã, as cores das montanhas são puras e frescas, o ar límpido e claro, não pareces ter passado uma noite em branco, abraças um ombro suave, a sua cabeça está apoiada em ti. Não sabes se é a rapariga que viste em sonho nessa noite, já não distingues qual das duas é mais real. Tudo o que sabes neste momento é que ela te segue tranquilamente sem se preocupar com o teu destino final."

in "A Montanha da Alma", Gao Xingjian

Reflexões de expedição...



Reflexão de primeiro impacto:

Landi - É ali, no cimo daquele colado, do lado direito e do lado esquerdo.

Mystic's - (Engole em seco e pergunta de novo, caso se tenham equivocado ou na esperança de ter entendido mal...) - Ali?

Onde está Mystic's?

Reflexão do dia 3º dia de Expedição, às 12h debaixo de um calor abrasador (enquanto observávamos um alegre grupo que se juntou para uma 'barbacoa', numa agradável sombra no bosque):

Mystic's: - Porque é que não somos como as pessoas normais...? Dessas que vêm ao domingo fazer pick-nicks no bosque, com a família e os amigos? .... e penduram a rede, para disfrutarem de uma sesta ao sabor da brisa, ... e trazem a bicicleta para um passeio agradável ao final da tarde...

(Pausa, silêncio geral)

- Porque é que temos que ser aqueles que vêm buscar uns insectos em vias de extinção que apenas vivem numas plantas, também em vias de extinção e cujos únicos exemplares vivem, exclusivamente, numas paredes verticais no cimo de um desfiladeiro, paredes essas, cujo acesso exige horas de caminhada, alternando zonas semi desérticas com zonas de bosque cerrado, cheio de silvas e urtigas, com uma temperatura média superior a 35ºC... ?

Landi - Asi es mi niña, asi es!





Reflexão de último dia, já no cais à espera do catamaran e a observar os veleiros:

Mystic's - Gostava tanto de ter um veleiro...

Landi - Con todo lo que nos gusta, no tendriamos tiempo para el velero...

Mystic's - hummm, Tens razão, vamos que o 'nosso' barco é maior que estes!