domingo, 29 de março de 2009

We're everywhere


Nos confins da típica Inglaterra (Exeter, uma cidade universitária no Sudoeste) qual não é o meu espanto quando me deparo com um restaurante Português - Nando's, com direito a galo de Barcelos como símbolo e tudo! Pensava eu que lá dentro iria encontrar um senhor barrigudo, de bigode, a falar um inglês arrevezado de sotaque nortenho. Nada disso... ao invés, recebeu-me um senhor conterrâneo do Gandhi que me explicou que o Nando's é uma cadeia de mais de 2000 restaurantes no Reino Unido, fundado por um emigrante da África do Sul, cuja especialidade é " Chicken Perry-Perry" ou galinha com piri-piri! Apesar de não ser exactamente o que estava à espera, a verdade é o restaurante estava cheio e o franguinho era bem bom!


sábado, 28 de março de 2009

Entertainment for Men...


Há cerca de 15 anos, dois imberbes estudantes da E.S.R.P., de visita cultural a Londres, atreveram-se a passar sozinhos a estrada que separava o mítico Hotel Europa da tabacaria mais próxima. O Objectivo? Revistas... Mais precisamente, a Playboy. Na altura era algo completamente inatingível por terras de Águas Mornas, conseguir ver uma magazine daquelas. A não ser um amigo mais expedito, ninguém se atrevia a ir comprar daquelas revistas colocadas na vitrine mais alta na tabacaria ao lado da farmácia. Claro que pelo tempo que demorámos para escolher a dita revista e pelo nosso aspecto de míudos a cheirar a leite, assim que chegámos ao balcão ouvimos um rotundo "NO!!!" do bife que nos atendia e saímos com o rabinho entre as pernas sem a almejada publicação.

Entretanto a WWW globalizou-se e é mais fácil encontrar maminhas na net do que uma receita de Ameijoas à Bulhão Pato. Esta semana surgiu a primeira edição da Playboy portuguesa e fui comprar. À tabacaria ao lado da farmácia. Envergonhado, lá me desfiz dos preconceitos e pedi a revista que me era devida há mais de uma década. E em português de Portugal. Tem lá uma excelente reportagem de viagem às Caraíbas...


P.S. - Louis, já foste comprar a tua? ; )

terça-feira, 24 de março de 2009

Her Morning Elegance

by Oren Lavie

Stopmotion ao mais alto nível!




... Soon she's down the stairs
Her morning elegance she wears
The sound of water makes her dream
Awoken by a cloud of steam
She pours a daydream in a cup
A spoon of sugar sweetens up

And She fights for her life
As she puts on her coat
And she fights for her life on the train
She looks at the rain
As it pours
And she fights for her life
As she goes in a store
With a thought she has caught
By a thread
She pays for the bread
And She goes...
Nobody knows...

Ella

segunda-feira, 2 de março de 2009

domingo, 1 de março de 2009

"Love is a feeling we don't understand but we will give it to you"

Ao início, a noite parecia uma desgraça à espera de acontecer. Jantar em restaurante "very very, almost too much, typical" com umas batatas embebidas em óleo pronto para biodiesel, para podermos estar a tempo e horas no Lux para ver I'm From Barcelona - nome inspirado em personagem mítica, o empregado espanhol Manuel da excelente série Fawlty Towers. Já tinha ouvido falar, nunca tinha ouvido nem uma música, o preço não era o mais apetecível, mas embora lá.

Mesmo no princípio do concerto, previa-se que o vocalista não ia chegar ao fim, já que parecia ter andado nas provas do tinto nacional ou do seu vodka endémico. O público que se deslocou ao piso térreo do Lux também não parecia totalmente convencido, mas tudo foi mudando.

O colectivo sueco (pelo menos 15 elementos!) agarrou completamente a turba que se deslocou a Sta. Apolónia para ver este gang de alguns músicos e muita entourage. Grande espectáculo! Confetis e balões a colorir uma energia e entrega em palco raras de se ver. Houve até direito a um stage dive, crowd surfing e partilha do microfone pelo público que se rendeu aos apelos dos vikings que se apresentaram em palco. No fim, ao som de um loop electrónico vieram dançar para o meio do povo.

Não são um primor de técnica musical, mas por tudo o que os I'm from Barcelona dão em palco, valem certamente ser vistos, não podendo ser julgados pelo tom mais mole que transparece no album.

A vida é uma festa e foi isso que se passou ontem à noite no Lux.

Um livro e um filme I


- Chorais pelos dias de hoje? Pois saibam que os dias que virão serão ainda piores. Foi por isso que fizeram esta guerra, para envenenar o ventre do tempo, para que o presente parisse monstros no lugar de esperança. (...) Porque esta guerra não foi feita para vos tirar do país mas para tirar o país de dentro de vós. Agora, a arma é a vossa única alma. Roubaram-vos tanto que nem sequer os sonhos são vossos, nada de vossa terra vos pertence, e até o céu e o mar serão propriedade de estranhos.

Terra Sonâmbula,
Mia Couto
Ella