sábado, 25 de fevereiro de 2012

Ella no País dos Crescidos

Ou como passar uma noite num hotel 5 estrelas e não conseguir dormir. Que desperdício!
O hotel, Porto Palácio, aconselho vivamente... Em plena Avenida da Boavista, simpático, excelentes condições, pequeno-almoço variado e muito bom... Ginásio, piscina, enfim... Tudo e tudo!
Ontem sobrevivi à minha primeira reunião de negócios.
Ser crescido não é mau o problema são as responsabilidades, parece que tiram o sono.

O Porto que amanhece pela minha janela.




Todas as fotos são, claro está, minhas!

ella

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

These boots are made for walking


O que mais adoro quando viajo são as deambulações muitas vezes sem destino certo, o passear por passear, os cheiros, os aromas, as pessoas apressadas no dia-a-dia cujo tempo é tão diferente do nosso que se estende pelas ruas percorridas. Os franceses têm uma palavra para isto... Flâneur, "esse caminhante sem rumo nem objectivo certo que se perde na multidão e que vai para onde quer que o capricho ou a curiosidade dirija os seus passos" (em Paris, Os Passeio de um Flâneur de Edmund White).
É quando caminho por outras cidades e outros sítios que percebo que deveria conhecer melhor a cidade que me acolhe à 13 anos. Mr.T e Miss Bomba ofereceram este lindo presentinho de aniversário à menina. Falta agora inaugurar estes passeios errantes pela nossa cidade... Vamos lá?

One of this days these boots are gone walk all over you!

ella

sábado, 18 de fevereiro de 2012

Dois filmes...

A mesma imagem...

Le Voyage dans la lune

Ontem foi dia de ir ver mais um filme nomeado para os Oscars, o Hugo em 3D. E claro, Mr. Scorsese não nos deixou ficar mal. A excelência a que sempre nos habituou. Após os primeiros minutos de filme percebemos que nada pode correr mal. Confesso que a obsessão dos últimos tempos pelo 3D me começa irritar mas o Hugo é realmente bem feito, e cada cena foi pensada e construída para ser em 3D e isso faz toda a diferença (com a excepção do Avatar o 3D sempre me pareceu ser uma treta). Enfim... O Hugo é muito bom mesmo! Vão ver!
E porquê dois filmes? Porque o Hugo e o The Artist são para mim um elogio à 7ª Arte. Exaltam o que de melhor tem o cinema. São o Cinema Paradiso deste século. Porque... "Films have the power to capture dreams" (in Hugo).
Quanto à imagem... Como explicar sem qualquer tipo de spoiler? Não dá. Posso dizer que quando vimos  o The Artist na Festa do Cinema Francês como preludio ao filme exibiram a curta metragem Le voyage dans la lune restaurada e com música dos Air.

from Hugo

ella

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

I ♥ classics

My Perfect look!

roubado daqui!

Simply perfect... 
Tudo o que eu gosto: o chapéu, o military jacket, os chinos, os espadrilles... Adoro!

ella

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

Pensatempos

 É impressionante como numa cidade com uma oferta cultural tão rica como Lisboa (música da melhor, algum cinema bom e o ballet renovado, as grandes exposições) há tão pouca procura e se mantém no galarim esta gente bacoca, espertalhona e pobre de espírito que ostenta uns três automóveis de luxo e tem duas casas de veraneio e quantas vezes mistura negócios sujos com o seu peso político. Gente com ódio à liberdade e com desdém pelo povo, excepto quando fazem discursos eleitorais.

em Ao Contrário das Ondas,
Urbano Tavares Rodrigues


Ps. O título deste post foi descaradamente plagiado desse grande cozinheiro de palavras Mia Couto.

terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

sábado, 4 de fevereiro de 2012

Sugestões de Fim-de-Semana

Coisas que encontrei por aqui e por ali esta semana...

1. Amor Burguês, um texto do José Luís Peixoto aconselhado pela Djibicou para nos relembrar que o amor está nos gestos banais, nos gestos imperceptíveis de todos os dias. Gosto da ideia: Havemos de engordar juntos.



photo by Ohh Happy Day

2. Para os meus amigos e para todos os pais que gostam de viajar... 10 Tips for Traveling with Young Kids, dicas para viajar com os pequenos rebentos e minimizar o stress.



photo by we live young

3. The homebirth of alba joy firebrace
Tentem ler isto e não ficar emocionados. Gostei muito desta feliz história apesar de não ser adepta do movimento Quero ter filhos em casa ao natural, sem drogas e sem médicos. Confesso que acho muito bonito o conceito e até perfeito quando tudo corre bem. Ou melhor se corre-se sempre tudo bem. Eu não posso sequer tentar imaginar como possa ser esse momento na vida de um casal, mas imagino que quanto mais tranquilo, calmo e acolhedor o ambiente melhor seja para a mulher. A realidade é que todos nós conhecemos muitas histórias sobre o parto e na minha experiência pessoal nenhuma é igual, parecida ou levemente semelhante à outra. Se há coisa de que se pode ter certeza é de que nunca ninguém nos poderá preparar para o que se irá passar. As alegrias, as dores, a felicidade, o lento passar do tempo... Ninguém pode prever, apenas esperar por "uma hora pequenina" como diz a minha avó. O meu Pai e tios nasceram em casa num tempo onde ainda não havia hospital pelas mãos do meu Avô mas lembro-me de ele me dizer que mesmo sendo natural o parto é uma operação em que tanto o bébé como a mãe podem correr risco de vida. Eu nasci no hospital e se o meu Avô não estivesse presente talvez não tivesse vivido para contar a história. O que quero dizer com isto é que invariavelmente todo o pai quer o melhor para o seu filho e quer protege-lo e por isso ter um filho em casa, na minha opinião, vai contra estes dois mandamentos.


photos by Honestly... WTF

4. Em versão Do it Yourself... encontrei este site com uma série de ideias de coisas giras que todas as meninas gostam  e que todas podemos fazer para nós e para oferecer em tempos de crise. Fiquei com vontade de experimentar, parece simples. Que acham?


5. Wakeboard no Alaska... How crazy could a being be?


Alaska Wakeboarding Teaser from Catchin' Air Tv Show from UpDown Productions on Vimeo.


5. Acho piada a esta música destes miúdos... 
Teresa, Capitão Fausto



ella